Gestão da informação em viagens: como conciliar operação e valorização | Emporium – Business Travel

Gestão da informação em viagens: como conciliar operação e valorização

Gestão da informação em viagens: como conciliar operação e valorização

Entenda como a gestão da informação pode contribuir para a economia das viagens corporativas

A gestão da informação está ligada diretamente às atividades organizacionais, claro. Afinal, movimenta as informações e as institui da melhor maneira diante dos processos estratégicos e operacionais de uma empresa.

Com forte influência na tomada de decisões em inúmeros procedimentos, como por exemplo o planejamento, organização, análise e controle das viagens corporativas, o gerenciamento das informações também pode ser um fator potencial para a economia dos negócios.

Hoje contamos com o auxílio de ferramentas tecnológicas e soluções que visam facilitar os processos internos e auxiliar na potencialização das viagens. Assim, os gestores conseguem, por meio da gestão da informação, equilibrar as suas maiores prioridades baseadas nas demandas das empresas. São elas: a operação, a valorização do viajante e a geração de savings.

gestão da informação

Gestão da informação é essencial para gerar economia à empresa, mas sem deixar de lado o conforto e satisfação do viajante

Mas como conciliar todas essas questões através da gestão da informação?!

Muitos agentes lidam com o desafio de mapear o perfil de cada viajante corporativo para oferecer soluções e estratégias adequadas a cada um, suprindo suas reais necessidades.

Isso porque é preciso cuidado ao inserir todos os profissionais que viajam a negócios na mesma categoria. Ou seja, tratando-os de forma igualitária, pode ser considerado um ato imprudente, já que cada perfil possui necessidades específicas.

É preciso estreitar o  relacionamento entre o viajante corporativo e o agente de viagens. Assim, proporcionar as melhores práticas e diminuir os riscos de insatisfações ou imprevistos durante uma viagem corporativa.

A gestão da informação atua como um elemento chave para a compreensão das particularidades de cada viajante, assim como a opinião e preferências dos profissionais veteranos nas viagens corporativas, como por exemplo companhias aéreas e hotéis favoritos.

Além disso, a reunião de dados e informações também proporcionam insights e facilitam na elaboração de estratégias voltadas à redução de custos e ROI, entregando mais resultados à empresa em suas viagens a negócios.

Operação x Saving

Além da valorização dos viajantes, os agentes de viagem ainda lidam com o desafio de obter mais savings nas viagens corporativas. A busca por soluções que minimizem os custos das viagens e aumentem o retorno de investimento, alcançando os objetivos, também pode ser obtida através da gestão da informação.

Assim como a Política de Viagens, a gestão da informação é uma ferramenta que ajuda a melhorar a performance das viagens e proporciona mais economia à empresa.

Com a automação nos processos de viagens, a obtenção de savings nas operações se torna mais fácil, já que todo o controle de custos, como passagens, hotéis, seguros e transfers estarão disponíveis para análise em sistema ou relatórios.

Portanto, Selfbooking (automação nos processos da viagem corporativa) possibilita parametrizar as solicitações de deslocamento a negócios e obter o controle assertivo do budget.

Com esse tipo de ferramenta, os gestores de viagem alcançam economia e mais comodidade na gestão de suas viagens corporativas, ligando automaticamente as solicitações dos viajantes à Política de Viagens e identificando possíveis discordâncias ou falhas com relação a isso.

Apropriar-se desse tipo de fonte de dados, mantendo uma gestão de informação eficiente e capaz de proporcionar soluções e economia à empresa, sem dúvida alguma será um grande diferencial para o seu desenvolvimento e reconhecimento no setor de viagens corporativas!

Related Post

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *