Como calcular o ROI de uma viagem corporativa?

Como calcular o ROI de uma viagem corporativa?

O retorno sobre o investimento é uma métrica importante que apresenta a relação entre o lucro e valor investido em uma viagem. Mas como calcular o ROI corretamente?! Com a instabilidade dos valores praticados entre companhias aéreas, os gestores de viagens se desdobram para garantir o melhor retorno sobre o investimento (ROI) às empresas em suas viagens corporativas. Por isso, saber como calcular o ROI de uma viagem, é essencial. Apresentando métricas consistentes que justifiquem o investimento do cliente, assim como o rendimento obtido, é de extrema importância! Ainda mais para que a empresa possa visualizar suas conquistas e o alcance de metas em suas ações. Mas afinal, qual a importância do ROI nas viagens corporativas? Por trás de toda ação e investimento de uma empresa, há sempre objetivos atrelados à expansão dos negócios. E com a viagem corporativa não é diferente! Cada dia mais presente nos planejamentos, as viagens corporativas se tornaram uma ferramenta valiosa para gerenciar equipes de outras filiais. Além de reunir-se com clientes distantes, promover produtos e fechar parcerias. Mas, antes de realizá-las, é preciso convencer a empresa de que esse investimento é, de fato, necessário para alcançar metas. Portanto, é necessário apresentar dados claros e uma perspectiva de retorno em cada viagem. E é exatamente aí que o ROI entra em ação! As métricas do retorno sobre o investimento (ROI) são extraídas a partir de valores inseridos em uma determinada ação. Com esse cálculo, é possível enxergar os lucros ou prejuízos sob o capital investido, auxiliando em decisões futuras. Como calcular o ROI de uma viagem corporativa A fórmula utilizada para a obtenção dessas informações é...
7 erros que a maioria dos viajantes corporativos cometem

7 erros que a maioria dos viajantes corporativos cometem

Na maioria das vezes o que torna uma viagem a negócios desgastante são os erros cometidos pelos próprios viajantes corporativos. As viagens corporativas são essenciais para o crescimento e os negócios de uma empresa. Existem diversos tipos de viajantes corporativos, alguns já estão tão acostumados com as viagens, que passam mais tempo trabalhando na estrada do que no escritório e não se incomodam com isso, existem aqueles que viajam só quando é necessário, mas gostam tanto da experiência que estão sempre dispostos a viajar pela empresa, e existem os viajantes que preferem resolver os problemas direto do escritório a ter que se locomover, e tem pavor das viagens corporativas. Para todos os tipos de viajantes, o problema é semelhante e os erros cometidos são comuns, tanto para os mais experientes quanto para os mais desavisados, e são erros que podem afetar toda a viagem, com desgastes e frustrações desnecessárias. Durante uma viagem a negócios, o viajante deve ter em mente de que está representando a sua empresa, e qualquer deslize cometido pode influenciar na sua reputação dentro da empresa, e pior, pode até colocar em risco a imagem da organização. Sendo assim, a atitude do viajante é tão importante quanto os cuidados que ele deve tomar durante uma viagem. Pensando nisso, criamos uma lista com 7 erros que a maioria dos viajantes corporativos cometem, e nossas recomendações do que não se deve fazer durante as viagens corporativas. 1. Comprar a passagem aérea em cima da hora Quando falamos em gestão necessariamente estamos falando de planejamento e este é o ponto mais crítico e exigido pelas empresas. Toda empresa que deseja alcançar um ponto de economia em viagens precisa explicitar...